5 Boas Praticas De Gestao Financeira Empresarial.jpeg

5 boas práticas de gestão financeira empresarial

A gestão financeira empresarial é uma das mais importantes atividades de uma companhia. Mesmo um negócio aparentemente lucrativo pode se tornar problemático caso o controle de suas contas seja negligenciado.

Controlar indicadores, como receitas, despesas, capital de giro, fluxo de caixa, lucros, prejuízos, prazos e taxas de retorno, bem como tomar decisões com base neles, são algumas das principais tarefas da área responsável pela gestão financeira do negócio.

A seguir, listamos cinco práticas que ajudarão a manter seu negócio com a gestão financeira impecável.

1. Fazer um bom planejamento

Planejar deve ser uma tarefa constante e periódica dentro de qualquer negócio. Ao iniciar o ano, a empresa deve ter metas gerais de receita, despesas, lucro e de caixa definidas.

Essas metas só são possíveis de definir por meio de um bom planejamento estratégico, envolvendo todas as áreas-chave da companhia.

É importante ter essa visão geral sobre como se comportará o negócio ao longo do ano para enfrentar sazonalidades que, por exemplo, exijam sacrifício do caixa da companhia em algum trimestre. Falta de planejamento, nesse caso, pode significar ter de recorrer a bancos e pagar juros mais altos.

2. Separar as finanças pessoais e as da companhia

Um dos erros mais comuns de empresários é confundir o caixa da empresa com sua própria carteira. Além de ser uma prática contabilmente errada, o que pode até provocar problemas com o fisco, ela ocasiona a distorção dos indicadores do negócio, o que fatalmente levará uma administração errante e ineficiente.

3. Ter cuidado com o fluxo de caixa

Negociar prazos e evitar atrasos nos pagamentos é essencial para manter o fluxo de caixa da empresa sempre positivo e longe de pressões excessivas.

Ele deve ser monitorado diariamente e ter sua projeção sempre estabelecida para as próximas semanas, meses e trimestres, permitindo a antecipação dos problemas e menores custos financeiros.

4. Cortar custos sempre

A área mais fácil de se atacar para aumentar a lucratividade da empresa são os custos. Eles refletem diretamente no caixa e no lucro do negócio.

É preciso reunir sua equipe constantemente para avaliar novas possibilidades de práticas, fornecedores e processos que reduzam as despesas da companhia.

Estabelecer metas de corte de despesas e oferecer aos funcionários bonificações pelo seu cumprimento é uma boa maneira de se gerar resultados rapidamente.

5. Utilizar um bom software de apoio

Nada de controlar as finanças da companhia no papel ou em uma planilha do Excel. É uma prática ruim e uma economia nada inteligente.

Existem soluções completas de software que são acessíveis para pequenas e médias empresas, permitindo o monitoramento, em tempo real, de todos os indicadores essenciais ao negócio.

Ter essas informações de forma instantânea e precisa é fundamental para a tomada de decisões estratégicas e, sem um software de gestão financeira empresarial, isso se torna uma tarefa humanamente impossível.

Se você gostou deste texto e quer saber mais sobre como tornar a administração da sua empresa mais ágil e eficiente, não deixe de curtir nossa página no Facebook e acompanhar as novidades da Asplan para o seu negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *